Results tagged “Lia”


TRANSCRIÇÃO:

Klara: Papai, como foi que eu nasci?
Lia: Cegonha! A cegonha que te trouxe, filha!
Lia: Queria o quê? Falar como foi mesmo?


A história até agora: O desenhista Miguel Jacob redesenhou várias das primeiras tiras de Klara e Maria. Como o trabalho ficou lindo e vou demorar para finalizar a continuação do Leilão (onde os pais de Klara estão numa distante mansão com gente esquisita), decidi ir postar as páginas para um público maior :D

Para quem não lembra/viu, a página acima é baseada nesta tirinha aqui:

...mas dessa vez acho uma pena o Miguel ter cortado as últimas falas da mãe de Klara =p

E, como autor, gosto de como Lars e Lia (os pais de Klara) evoluíram como personagens, tanto no traço quanto na personalidade. De personagens de suporte, viraram um casal bem resolvido às vezes tão traquinas quanto a cria.

(por coincidência, depois de batizar a mãe da menina, anos depois, comecei a namorar uma xará dela...)


E é só. No blog não escrevi muito além de lembrar que "comemoramos" um ano da patética votação no Congresso que iniciou o processo de impeachment e só. Ao menos esse ano não fiz piada besta de Páscoa com a coitada da Maria.

Mushiíces 161: Uma inscrição

Espero que vocês NÃO achem que o signficado de "inscrição" do título signifique "ato ou efeito de incluir (algo) ou de incluir(-se) alguém em um registro, lista etc." e sim "palavra ou frase que se grava em pedestais de estátuas, medalhas, vasos etc., para consagrar a memória de alguém ou de um fato; epígrafe" :PPP

Ah, para quem quiser recordar, todas as tiras da sequência inicial do Leilão, clique aqui:

Falando na tal inscrição, duas coisinhas:
1) acho que pouca muita gente sabe que os planetas (e a lua, o sol) tem símbolos próprios, geralmente usados em astrologia (por isso imagino que muitos saibam...) e em astronomia também. Para os curiosos, tem uma tabela aqui (mas prefiro a em inglês, que está mais completa e com formas alternativas: https://en.wikipedia.org/wiki/Astronomical_symbols). Os mais atentos vão perceber que os símbolos de Marte e de Vênus são justamente os símbolos do sexo masculino e feminino. Quer dizer que o título de um certo livro é mais uma reciclagem da mitologia grega (e romana) que ainda está por aí ^^
2) falando em romanos, também brinquei com os algarismos. Tem gente que os odeia, eu acho divertido, mesmo quando tem de escrever aberrações quilométricas tipo MDCCCLXXXVIII (1888).
Uma vez, em 2010, coloquei no MSN a frase "feliz MMX" e um colega - que há pouco dias estava se gabando por ter passado num vestibular - veio me perguntar o que era "MMX", respondi que não contaria pra ele, ele tinha obrigação de saber (afinal, é matéria de ensino fundamental!). O carinha ficou bravo, não falou mais comigo e aposto que até hoje ele não saiba o significado de MMX :P (E não, não estava falando de processadores da Intel)
E escola às vezes é um troço limitante: em nome da velocidade (tem de passar X conteúdo em X tempo) e da sanidade/preguiça de alguns professores, o conhecimento é dado de forma simplificada e, pior, tratado como se o assunto terminasse ali. Algarismos romanos é um exemplo disso: como muita coisa no mundo, eles vão além do que ensina na escola, o artigo na Wikipédia tem vários exemplos de regras e símbolos "alternativos", o maluco aqui acha isso bastante divertido - como sempre acho divertido encontrar "lógicas" diferentes. A regra mais esquisita é dos "apostrophus", que usei na tirinha :P Não vou reexplicar aqui, é só você vencer a preguiça de clicar o link e ler, mas queria dizer que já encontrei DUAS vezes números romanos escritos usando essa regra maluca com "C" invertidos: ano passado em Amsterdã (numa igreja que está fotografada no texto, por sinal) e em 2012, quando subi a Basílica de São Pedro. Sim, eu sou chique, bem u_u
3) Você acha que coloco links demais nos textos? Isso é tão ruim assim? Pq? Aproveitando de sua boa vontade, um texto para pensar "A morte do Hyperlink: Consequências": https://medium.com/@arddhu/a-morte-do-hyperlink-consequências-39cb30d7364e (acho que já devo ter falado dele em algum post anterior...)

Um conto meu foi aprovado em versão eletrônica para a coleção "Monstros Gigantes - Kaiju", até escrevi um texto no blog a respeito com mais detalhes. Mas, o link direto do conto é esse: http://www.amazon.com.br/dp/B01CRC3GHW/. Ele é baratinho (R$2,99!) e dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito). Para quem quiser ver os outros contos da coleção: http://editoradraco.com/?s=monstros+gigantes

Transcrição:
O que foi, Lars?
"...L-A omni"...
"Não tinha prestado atenção nessa inscrição antes"
"As iniciais em cima devem ser do construtor, em baixo, o ano em algarismos romanos (MCMXV, 1915)"
"E, no meio, o símbolo de saturno. Por que alguém colocaria esse símbolo dentro da casa?"
Esquisitice. É só um símbolo velho de um planeta com anéis
...E também o de um deus que devorava os filhos....
Lars, você está superanalizando.
Vamos, você está atrasando mais o que já está atrasado!
(O leilão e essa série de tiras)

Making of:

Mushiíces 160: Recapitulando (3)

É hora do... SPAM!!!
Um conto meu foi aprovado em versão eletrônica para a coleção "Monstros Gigantes - Kaiju", até escrevi um texto no blog a respeito com mais detalhes. Mas, o link direto do conto é esse: http://www.amazon.com.br/dp/B01CRC3GHW/. Ele é baratinho (R$2,99!) e dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito). Para quem quiser ver os outros contos da coleção: http://editoradraco.com/?s=monstros+gigantes

Para quem quiser recordar, todas as tiras da sequência inicial do Leilão, clique aqui:

Transcrição:
Atrás de nós, um homem que Lars suspeita ("conheço ele, só não lembro de onde... mas não é coisa boa") esconde a arma no paletó.
Poucos a viram.
Assim como poucos notaram que a devolvi discretamente para o paletó de meu marido.
Se soubesse que ficaria na mesma sala que escravagistas, nem teria vindo >=(
(Diz alguém que declarou sentenças preconceituosas em língua alienígena a respeito de todos os outros da sala)
Se soubesse que ficaria na mesma sala que gente preconceituosa, nem eu ¬¬'
Não pretendemos nada ilegal para as leis desse planeta!
Somos da paz!
<pena, ia pedir para levarem uma criança mimada embora>
Ei! Eu ouvi isso!!
Por favor, todos me acompanhem. Passaremos por algumas salas do acervo Nisir antes de chegarmos na sala de leilão.

Making of:

Mushiíces 158: Recapitulando

Antes, SPAM:
Um conto meu foi aprovado em versão eletrônica para a coleção "Monstros Gigantes - Kaiju", até escrevi um texto no blog a respeito com mais detalhes. Mas, o link direto do conto é esse: http://www.amazon.com.br/dp/B01CRC3GHW/. Ele é baratinho (R$2,99!) e dá para ler no kindle e em celulares/tablets/computadores que tem o aplicativo da amazon (que é gratuito). Para quem quiser ver os outros contos da coleção: http://editoradraco.com/?s=monstros+gigantes

Propaganda feita, bora pra página e....finalmente retomo o arco do Leilão, aleluia!! (chegou agora? Leia e clique aqui, digo, clique e leia aqui!)
E quando decidi que ia ter um flashback, pensei que fosse melhor eu faze-lo com uma arte diferenciada da minha ou pedir para alguém melhor do que eu :) Assim, a desenhista Rafa QB desenhou os três quadros que contam o que aconteceu antes com os pais de Klara. Além de meus personagens ficarem muito legais em outro traço, até agora to babando nas cores que a menina usou o.o
Visitem as galerias dela no Tumblr e no DeviantArt!!: http://rafaelaqb.tumblr.com/ e http://rafaelaqb.deviantart.com/ Ah, ela também tem twitter: https://twitter.com/kotorafa

P.S.: Será que um dia tomarei vergonha na cara e retomarei a viagem dos Agostini?

Transcrição:
"Dias atrás recebemos o convite para participarmos do leilão do espólio do senhor Nisir...
...um famoso colecionador profissional...
(cliente e amigo meio distante de Lars)
...que morrera semanas atrás em um acidente com sua esposa"
"a cerimônia de cremação foi reservada à família e aos poucos amigos mais próximos..."
o que não é o nosso caso!
Isso faz o convite a esse leilão restrito ser meio que...
surpreendente?
suspeito?
(vendo todos estes vasos e porcelanas nos armários... será que guardam as cinzas do casal em algum deles? =x)

Making of:

Mushiíces 151: Os últimos

(Não, não são as últimas tirinhas)

Tem uma piadinha em que alguém aponta pra criança fazendo besteira (ou pro adulto fazendo besteira) e diz pros pais: "vocês esperaram nove meses pra isso?"

Pois é, é a sensação que acho que vocês terão com essa tira =p Pelos meses que demorei para faze-la, devia ser algo hiper-ultra-ubber especial e bem trabalhada, mas não, não é =/ Ok, ela é mais "bonitinha" que a média da minha produção de tiras, dá até uma relembrada de todos estes personagens que estão aguardando o leilão, apresenta quem faltava chegar.... e só. Desculpem a minha falha =_=

Me desculparam?

Se "sim", obrigado. Se "não", juro que posso conviver com isso :B

Para quem chegou agora, o arquivo completo das minhas tirinhas está aqui: http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_index.php (mas se quiser recapitular esse arco apenas, vão direto pra essa página aqui: http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php

Ah, sim:
1) coloquei no meu blog um conto que fiz num exercício de redação que fiz uns meses atrás. Cliquem e leiam sem muito medo, se quiserem. Até que achei okzinho: http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/05/letra.php
2) a Maria Fernanda DS colocou minhas tirinhas entre as 5 nacionais que ela mais curte. Tipo, me senti espremido entre gigantes - visitem o link e conheçam tiras boas de verdade \o/ http://www.mariafernandads.com.br/beda-4-favoritos-tirinhas-nacionais/


3) se procuram algo esquisito aleatório vindo do Japão, tem aqui, ó:

(mais bizarro é que visitei 1/3 dos locais citados ou filmados no clime)(se não mais que isso....)

4) pra quem gosta de joguinhos casuais na internet: http://agar.io/ <- finja que é uma ameba :P Sim, viciei um tempo nisso, mas juro que não parei de fazer tirinhas por causa disso!! Por sinal, bom lembrar quem a tira tem uma versão customizada de 2048:

Cliquem para entrar no jogo e talz^^

Até o/

P.S.: notei agora que esse arco do leilão tá com quase um ano, se vocês me desculparam, podem retirar as desculpas se quiserem =_= #burro

Transcrição:
Lia pegou um objeto metálico no terno do marido...
E se colocou à frente dele
Ramolec pegou seu fiel bajulador...
(que até agora estava colocado à mesa, roubando canapés)
...e o pôs como seu escudo humano
Hndt escondeu a filha atrás de si, seus músculos estão flexionados, prontos para agir
<e-escravagistas!>
(ela esconde facas nos calçados e sabe usa-las)
Outro objeto metálico se tornou nítido sob o paletó do acompanhante do enviado dos Agostini.
...objeto com maior calibre que o portado pela senhora Lia
Ah, finalmente!
Chegaram os últimos participantes do leilão
Mas... são dbads?!
<receio que não sejamos bem vindos aqui>
Olá o/

Making of:

(para quem chegou agora, todas as minhas tirinhas estão nesse botão aqui~~>
e este arco de tiras começa aqui http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php
:) )

Para quem não entendeu o título dessa tira:


E já que não vou falar muito essa semana, alguns links com besteiras minhas:
• Dúvidas verticais - http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/04/duvida-existenc.php (onde estamos? :P)
• Pagando pela propaganda - http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/04/pagando-pela-pr.php (ainda acho aquele parque no Eldorado uma aberração...)
• Um elefante de botas - http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/04/um-elefante-de-.php ("linda arte, mensagem excelente, transmissão tronxa")

Transcrição:
Moço, quando começa esse leilão chato para eu voltar pra casa logo?
Filha!!
Só aguardamos o último par de convidados chegar para começarmos, senhorita
(Pela tua teoria, é só trovejar mais uma vez que aparecem)
(Hihi)
Cabrum!!

Making of:

Mushiíces 149: Energia eletrollica

Não morri não, tá? :P

(para quem chegou agora, todas as minhas tirinhas estão nesse botão aqui~~>
e este arco de tiras começa aqui http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php
:) )

Problema é que minhas rotinas não-oficiais são frágeis: acontece um desandamento na vida real, tudo descarrilha e se gasta tempo pra colocar as coisas em ordem, pra se animar em arrumar a bagaça de novo. E olha que dessa vez o "desandamento" foi algo legal: passei quase uma semana montando o fanzine com a namorada, para lança-lo na Odisséia de Literatura Fantástica de Porto Alegre. Deu trabalho, mas tanto o zine ficou legal quanto o evento foi ótimo de visitar :)
Até distribuimos bem-casados :P

....como não dá pra distribuir doces por e-mail, envio pra vocês o link para o site do fanzine: http://sinequanon.mushi-san.com/ (dá pra baixar ou ler online ^^)

Sobre a tirinha, não tem muito o que falar: a internet seria a maior fonte de energia nesse processo aí :PPP (e pra quem perdeu o fio da meada com minhas demoras, repito, o arco atual das tiras está aqui: http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php)

Ah, sim, meu ask.fm ainda tá vivo e me perguntaram se as pessoas "shippam" (fazem casais) entre meus personagens ~> http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/04/askfm-shippam-m.php

Abraços, e volto já..... né?

Transcrição:
Meu patrão é um importante empresário no setor energético
É? Ele trabalha com o quê? Energia eólica?
Térmica?
Solar?
Nada disso! Ele inventou um processo que converte discussões raivosas e sem sentido em energia!
I-isso é energia infinita!!! O.O
Ele ficará zilionário!!

Making of:

Enfim, tira nova ^^ E tira nova maior que a média, pra compensar :P

(para quem chegou agora, todas as minhas tirinhas estão aqui: e este arco de tiras começa aqui http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php :) )

Ano passado assisti "X-Men: Dia de um Futuro Esquecido" com namorada: filme divertido, que não tem nada a ver com a HQ original (isso não significa que o filme seja ruim, ou que a HQ seja ruim, são apenas histórias homônimas com personagens em comum)(apesar que cada vez menos reconheço os personagens com que cresci nas adaptações pro cinema, mas não discutirei isso aqui :P)(por sinal, a Dias de Um Futuro Esquecido original foi escrita em 1981, contando o apocaliptico futuro que acontece em.... 2013 XD)(droga, to divagando entre parênteses de novo, deixa eu voltar pro texto)... enfim, nada a ver com a história original, algumas cenas memoráveis (principalmente a do Mercúrio na prisão do Magneto), mas o que me chamou mesmo a atenção era o vilão do filme: ele era um anão.
E não era vilão por ser anão, ninguém fazia piadas de nanismo com ele, nem os personagens, nem o roteirista. O vilão era uma pessoa má (melhor, com visão distorcida do mundo), o fato de ser portador de nanismo era um acessório tão importante quanto se ele fosse, sei lá.... um cara de altura normal portando barba ou não.
Não sei se me expliquei direito, mas achei isso foda :)
Já temos demais vilões que usam sua origem social pra se justificar, ou vilões caricaturizados por ser destes ou daquele "grupo fora do padrão". Rapidinho você enche os dedos das mãos contando os "vilões que são engraçados fazendo um 'trejeito gay'", ou por ser anão mesmo. O Bolívar Trask, nome do vilão desse filme, foi nada disso =)

Porotrolado, não faltam pessoas que usam e abusam do argumento de serem uma minoria para conseguir vantagens. E tem muita gente tosca que usam justamente estes mau-exemplos pra não levar a sério causas justas. A verdade é que desde que o mundo é mundo tem gente tosca de todos os lados, e geralmente se destacam os burros e os mau-intencionados =/

E nem vou falar mau de gente que *só* vive de fazer 'networking', já falei demais :P

Com sorte faço mais tiras durante a semana, com mais sorte ainda, até Raquel XD Mas o provável é ter nada disso pq estarei me enfiando na confecção do próximo Sine Qua Non...^^

Antes de sair, já que postei links, algumas das cousas que andei fazendo estes dias:
1)) desde 2010 eu estava digitando o caderno de receitas de minha mãe... terminei xD Pra quem quiser ler, está aqui o índice: http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/03/indice-das-rece.php
1½) ... e achei outro caderno :P
2) e o site Quotidianos voltou a ativa, e lá agora tem minha "biografia" e a primeira arte minha do ano ilustrando um conto: Bloqueio.

Juro que ao vivo eu não falo tanto X)

Transcrição:
Ouvi tua história e me identifiquei, nós mestiços somos muito discrimina....
Olha, moça...
"Aquele casal é de comerciantes de antiguidades e objetos exóticos"
"(da Terra e de fora dela!!)"
"O senhor Ramolec é um famoso desenhista, ele trouxe até seu assistente puxa-saco!!"
"A mãe daqela menina chata é uma funcionária importante de um consulado tymyze"
Eu sou representante dos Agostini, uma das famílias mais ricas
...mas, você, quem é?
Spu só.... uma secretária júnior :C
Então tá... vou ali conversar com os "adultos".....
O tal "porão do preconceito" tem umas passagens secretas bem insuspeitas, né?

Making of:

Um problema* constante meu com estas tiras é descobrir que a idéia que tive tem texto demais e não tem como cortar palavras e manter o sentido, ou ficar tão telegráfico a ponto de não se assemelhar com falas ditas por pessoas.

Por outro lado, as tiras estão sendo publicadas na web, não em papel, supostamente tenho uma área infinita**, então eu devia brincar mais com o espaço, não? Devia, mas....
1) dá uma trabalheira ficar refazendo o molde em que faço as tiras, tenho quadros pré-feitos, tudo pra acelerar o processo. E tenho TOC com tamanho das tiras e o espaçamento entre os quadrinhos.
2) Ainda sonho com uma versão impressa - posso? - então se eu fazer HQs com formatos alien demais, só vai me atrapalhar x)
Aí, nesse dilema, saem bichos esquisitos, tipo essa tira com porão =P

notas:
* eu ia escrever "pobrema", na base da auto-ironia, mas sempre que brinco com a grafia/pronúncia errada, alguém vem me corrigir. Apesar que, como saber se escrevi intencionalmente se já cometi um "voçê" em chat?
** o Scott McLoud fala disso melhor que eu, agora não me lembro em qual dos três livros dele (Desvendando os Quadrinhos, Reinventando os Quadrinhos, Desenhando Quadrinhos) e to com preguiça de esticar o braço para pegar e folhear. Sugestão: leiam os três! x)

Transcrição:
Sabe, ser mestiço é sempre se sentir deslocado...
...tanto na cultura da mãe quanto na paterna...
Pra piorar, ter ascendência africana levanta barreiras, preconceitos...
...e "herdar" as orelhas e cauda de mamãe renderam piadinhas na escola...
imagino =/
...coitado
Mas, quando acho que já conheço o fundo do poço do preconceito....
....vem alguém e me mostra que ele tem porão ¬¬'
< Mãe, se N'hal é boa e perfeita, por que ele deixa mescladinhos queimados que nem ele nascerem? >
< Mistérios da fé, filha >

Making of:

Mushiíces 146: Memória e gosto

Uma tira mais boba e um texto mais leve, falei demais na anterior :P
Mas, se vocês tiverem saudades de lerem textões meus, tem alguns no blog (http://blog.mushi-san.com/), tipo eu sendo ranzinza com gente que não sabe escrever em embalagem de DVD http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/01/a-bolinha-errad.php (quando 55°C vira 550C) ou a história de um filhote de gato que deixaram por aqui http://www.mushi-san.com/geladeira/2015/02/post-88.php (ou, mais desculpas para entupir a internet de fotos de gatinhos)

Agora, se vocês quiserem ler MESMO, minha namorada tem um livro de fantasia procurando leitores-beta (isso é, gente pra ler e criticar), ele tem cerca de 270 páginas e contém Klara e Maria (na verdade, duas homônimas das minhas personagens). Se alguém realmente se interessar, me avisem [mushisanARROBAyahoo.com], ficaríamos muiNto agradecidos x)

Transcrição:
Penúltima dupla de compradores chegou
Percebeu que um deles não tira os olhos de você?
E acho que o conheço, só não me lembro de onde, mas não é de lugar bom...
você se lembra que sou tua esposa, né?
...Nem se eu esquecesse te trocaria por ele :P
É bom memso >:P

Making of:

Mushiíces 145: Clichê

Um mea culpa: tenho poucos personagens não-caucasianos, pior, Klara é uma menina LOIRA (Raquel também) e Carlos é mestiço de tymyze com branco. Raquel e Klara eu explico rapidamente minha suposta predileção por loiras: elas economizam tinta quando eu desenhava à caneta e nanquim. Morenas sempre acabam gastando mais tinta, e precisou de um tanto mais de maturidade no desenho para eu dominar o básico das sombras e brilhos dos cabelos delas.
Por sinal, por esse mesmo motivo, Carlos foi loiro nos primórdios e só mudei recentemente, porque achei que tinha água oxigenada demais nos meus enredos, sabe?
[olha ele aqui http://mushisan.deviantart.com/art/Omnia-old-old-pag-3-62839189 loiro e com orelhas diferentes...]

Meus aliens (cantenianos, tymyzes) foram criados na adolescência e seguem uma longa tradição de se parecerem muito com seres humanos com cor de pele e apetrechos físicos exóticos (tipo Spock, de Star Trek, e suas orelhas e sombrancelhas)(outro mestiço de alien com branco, por sinal), bem típico do cinema, tv e quadrinhos.
Muito tempo depois, com meus personagens já estabelecidos, li um texto muito bom falando que aliens, se existirem, dificilmente serão humanóides (cabeça, dois braços, duas pernas, 5 dedos em cada mão, 2 olhos acima de uma boca, etc), quanto mais parecerão "gente com maquiagem" como os meus tendem a ser - porque seria coincidência demais a evolução ter seguido os mesmos caminhos em dois mundos distintos.
Desde então finjo não ter lido esse texto e sigo a vida :PP

Para quem quiser ler o tal texto, ele está aqui. O texto é antiguinho e pena que não vem acompanhado das ilustrações que tinha na versão impressa, mas vale a leitura.

O problema dessa "longa tradição de aliens que se parecem muito com seres humanos com cor de pele e apetrechos físicos exóticos" é que nas telas a maioria desses aliens foram interpretados por atores brancos, ocasionalmente por atrizes brancas (o que me faz lembrar que até répteis aliens, quando tem aparecem fêmeas, tem seios. Caraca, quem tem peitos são MAMÍFEROS, répteis NÃO TEM PEITOS)(você já pensou que toda a classe de seres vivos onde a espécie humana está inserida, mamíferos, deve o nome por causa de uma característica feminina? XD) e raramente por atores negros, latinos, orientais, etc.
Meio que por isso, por quase toda nossa cultura popular ser feita por brancos, tomamos isso como padrão, de boa parte dos nossos alienigenas são "variações do branco" (com honrosa exceção para Ming, o imperador vilão de Flash Gordon XD) e eu caí nessa armadilha faz tempo.
Pior, caí em outra também: a maldita mania da gente achar que um mundo alienígena tem uma cultura só, uma língua só, uma religião só... isso não acontece aqui, no terceiro pedregulho depois do Sol, porque aconteceria em paragens mais exóticas pelo infinito afora?

Enfim, fiz esse textão gigantesco de madrugada só pra emoldurar essa tirinha. Eu sei que colocar um secundário meio alien meio negro é só um remendo, mas acho legal parar para pensar o que eu ando reproduzindo quando crio histórias, que mensagens passo adiante mesmo sem perceber. E sair de algumas armadilhas, ou mostrar para outros futuros autores "olha gente, aqui é limitado, é furada, dá pra fazer melhor que eu fiz, assim e assado".

É isso.

Hm..., não, não é só isso. Vou citar um scan de um gibi do Lanterna Verde/Arqueiro Verde do começo dos anos 70 - para quem não sabe, o Lanterna trabalha para aliens (de pele azul...) e tem 'n' histórias em diversos planetas ficcionais... vocês entenderam. O que o senhorzinho diz nesse trecho abaixo... acho que vale muito dentro e fora do que eu quis dizer até agora:

- Eu estive lendo sobre você... como você trabalha para os de pele azul... e como em num planeta em algum lugar você ajudou os de pele laranja.... e você fez muito para os de pele púrpura! A única cor de pele que você nunca se preocupou foram os de.... pele negra! Eu queria saber... como? - Responda-me isso, ser lanterna verde!
- Eu... não posso...

Se não valer, é porque estou com sono. =_=

P.S.: desculpem a tradução tosca.
P.S.2: relendo o scan, esse sou eu, atrasado num tema desde os anos 70
P.S.3: citei o Ming, mas ele não é um bom exemplo: ele tem uma raiz preconceituosíssima de desumanizar o diferente, Fu Manchu que o diga (assim como os negros em Tintim no Congo, capas anti-japoneses dos gibis publicados na segunda guerra, a lista é tristemente infinita :| )

Transcrição:
Lars, você já percebeu...
O quê...
Cabrum!!!
...que toda vez que troveja, aparecem mais participantes do leilão?
Já que mencionou isso...
Olá, sejam bem vindos. Vocês são os penúltimos a chegar....

Making of:

Mushiíces 142: Alma

Ando colocando texto demais nas tiras =_='

Ah, já devo ter anunciado por aqui: eu e namorada temos um fanzine e em novembro lançamos a terceira edição. Quem quiser conferir o conteúdo dessa e das edições anteriores, é só clicar na imagem abaixo:


http://sinequanon.mushi-san.com/

E o calor tostante hoje em Sampa me fez lembrar a "saga" de Rafael e a saia :P

Transcrição:
Então... você escreve as histórias em cima de pesquisas?
Sim, elas tem de dar dinheiro! Sou um profissional!
Mas... assim... tuas histórias não ficam... sem alma?
As pesquias mostram as preferências do público. Não é isso a alma dele?
Claro que não!! Pesquisas não mostram a alma de ninguém!
Até porque vocês não tem alma.
...sério, é claro que só tymyzes tem alma, não sabiam?

Making of:

Mushiíces 141: O que não entendo...

Descartabilidade de personagens me incomoda, talvez por ter vivido demais com os meus :P

E eu vejo as ilustrações da Peppa Pig (até agora escapei de ve-la na TV), aí comparo os bonecos... e os bonecos tão errados em faze-la com dois olhos.
É nítido e evidente que a personagem tem 2 olhos em cada lado da cabeça.
Não acham?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
(ninguém nunca prometeu normalidade da minha parte :P)

Transcrição:
"O Reino da Joana Aninha" é...
• o estado da arte em matéria de desenhos animados para meninas.
• foi construída em cima de estudos.
• cada curva, cada pixel dela foi escolhido para faze-la irresistível pro público alvo.
• os roteiristas tem diretrizes exatas para criarem enredos que sejam aceitos em todos os mercados....
• foi um sucesso... no começo.
• só que ninguém mais quer saber dela depois de duas reprises na tv =_=
...e é isso que não entendo :|
(soube que ela será substituída por uma porca rosa mutante com dois olhos em cada lado da cabeça....)

Making of:

Feliz ano novo!! Bora por a vida em dia? :P

(Por motivos de força maior, a tira 139 foi feita há quase dois meses atrás, então boa parte de vocês já devem ter perdido o fio da meada =_= Bom, para isso o arquivo de tiras do meu site, onde esse arco do Leilão está todo guardado lá: http://livro.mushi-san.com/2arias/tiras_015.php <- cliquem aqui e refresquem a memória^^)

Como falei antes, o "Super-M" deve ter sido meu primeiro personagem. Ele na verdade, era desenhado como boneco palito, tipo os quatro exemplos em torno da versão grande ^^
Só que fiz ele nesse visual diferenciado "por exigencia de mercado", ia ser estranho eu colocar um boneco-palito gigante na tira (e aproveito a deixa para dar um cutucão em autores que aparentam rejeitar suas obras =p). Enfim, mostrei esse desenho para meu eu de dez anos de idade, que vivia a rabiscar contando histórias para ele mesmo sobre o Super-M, e a eterna guerra contra o povo do planeta Negativo, etc... ele ainda tá decidindo se achou esse "update" legal ou não, mas creio que aprovaria ;)

P.S.: fiz uso bagunçado dos símbolos de ©, ® e ™ =p

Transcrição:
"Super-M" foi...
• um personagem tosco.
• um amontoado de clichês.
• criado sem planejamento algum!!
• (eu era jovem, inconsequente e com muito tempo de sobra. E nem sabia fazer um círculo à mão livre!!)
• só que acabou fazendo algum sucesso, mas nunca me deu dinheiro de verdade...
• e, mesmo assim, até hoje tem fãs me aporrinhando para continuar fazendo histórias dele!! =_=
...e isso me come toda a paciência!
E quando vai ter mais histórias?
Klara já decorou todos os episódios...

Making of:

Mushiíces 139: Fora da curva

E aí, todos vivos e inteiros depois do período eleitoral? :P (até Klara e Maria fizeram campanha!!)

Bom, vamos ver se agora retomo a produção das tiras. Apesar de ter uma Bienal do livro no caminho, e isso atrapalha um tanto, além de novembro ser o mês do meu aniversário :)

Sobre "Super-M" citado no último quadro, sei que não interessa a ninguém, mas ainda escrevo mais a respeito: é tipo meu "primeiro personagem", feito em boneco de palito, que "viveu" em desenhos e rabiscos que eu fazia desde pouco antes aprender a escrever até meados do ginasial. Já a "Joana Aninha" criei agora, e deu tranto trabalho pra fazer que não desenho outra tão cedo.
...apesar que a gente joga personagem no mundo e eles fazem tudo, menos o que a gente espera deles.

Transcrição:
Já disse que nossa filha ama teus personagens?
Duas vezes.
Suponho que ela assista "O Reino de Joana Aninha"
Não. Na verdade, quando começa esse desenho, ela desliga a TV e vai brincar lá fora
Mas, hein?
Ela gosta mesmo é de "Super-M e outros heróis"!

Making of:


Tirinha feita sob uma noite de calor infernal =_= O 'roteiro' só saiu do armár... geladeira quando a temperatura chegou aos vinte e tantos graus, a arte é reciclada (o q não é novidade :P), mas até a alteração de detalhes foi feita a passos de lesma senão eu entrava em combustão espontânea.
Pensando seriamente em comprar um ar-condicionado portátil =_=

Ndtll (o nome da menina), é uma das minhas personagens mais antigas, a mãe dela criei depois. Estas duas personagens sempre foram enjoadas, mas nem todas tymyzes são, tipo a mãe de Natália (que estava só assustada em sua primeira e única aparição nas tirinhas) e Andld, que é bem menos preconceituosa que muita gente "normal".

Transcrição:
Filha, você não se envergonha de usar o idioma de suas ancestrais para falar mal de pessoas de...
...espécies primitivas, que não tem nossa agilidade física superior e...
...que são tão atrasadas que só têm tecnologia espacial...
...por que foi um presente de nosso povo ao deles?>
...não tiveram a mesma benção que nós, feitas à imagem e semelhança de N'hal....
...por mais absurdo que agir pareça ás vezes!>

Ei, as desculpas não eram para ser para nós?
Sei lá se quero elogios ou desculpas destas duas...

Making of:

Mushiíces 137: Pronto em três minutos

Tira inspirada naqueles momentos em que você gostaria mesmo de saber o que as tiazinhas japonesas tão falando (de mim?) quando entro em lojas na Liberdade :P

Três coisas:

1) prometi no twitter que essa tira conteria miojo. Promessa cumprida.
2) se a língua é alienígena, como ela pode ter as palavras "rato" e "macaco" no vocabulário? :P afinal, são animais terrestres.....
3) personagem com cauda, aí fiz saia.... e fico pensando como é atrás. Furo na roupa, com certeza. Mas só? Teria um lacinho enfeitando, gola, barra? Tipo de coisa maluca que você tem de pensar quando você enfia personagens diferentes da realidade nas histórias.... :P

Transcrição:
Era só o que faltava aqui: uma misturada de rato com macaco*
Filha, pare com isso
*traduzido de língua alienígena
Por que, mãe? Ninguém aqui entende idiomas tymyzes...
Posso falar mal de todos e pôr receita de macarrão instantâneo no meio que ninguém vai entender
Eu gosto de sabor galinha caipira >=)
Mas o de legumes não é ruim >=P
Oops

Making of:

Mushiíces 136: Mais dois

Na falta do que falar aqui, ontem a personagem Mafalda fez cinquenta anos, então batizei a moça nova da tira com o nome dela ;)

Transcrição:
Ninguém mais chega não? Este leilão já devia ter começ
CABRUM!
Desculpe, só chegamos agora por causa da chuva
Ah :) Senhorit...
................
ulp!
Digo, pedimos desculpas por não te-los buscado lá fora ^^'''
Lendo lábios dela: "muito bem"

Making of:

Mushiíces 134: Dentro da mansão....

Antes que quem me conhece diga algo, queria dizer que eu com terno e gravata não existo :P

P.S.: viajo semana que vem, então atualizações só na outra :P

AVISO: "site atualizado às terças e sextas, caso tenha novidades :P"

As tiras em inglês estão aqui!. Uma amiga as traduz e se alguém precisar de serviços de tradutora, avisem que passo o contato dela =)
As mais recentes foram: 59 - Laughter is the best medicine. Medicine comes in doses e 60 - "Carpe Diem" between bad quotation marks. Em português você as acha aqui: Falar dos Outros

Ei, quer receber as tiras por e-mail? Me avise: mushisanarrobayahoopontocom sem "br".

Transcrição:
...pronto, chegamos
Já estava na hora! Mais participantes... Como esse leilão demora para começar!
Sr. Ramolec, calma! Metade dos convidados ainda não chegaram por causa da chuva...
Hmpf!
Tempo é um recurso natural não-renovável, meu caro. Eu deveria estar criando!
(ele está há muito tempo?)
(chegou aqui cinco minutos antes de vocês)
Mãe, o que fiz para você para merecer estar nesse lugar chato?

Making of:

Mushiíces 133: Sob os guarda-chuvas

Notas rápidas:
1) tem histórias "novas" minhas no wattpad ~> http://www.wattpad.com/user/mushisan ("novas" entre aspas pq to tirando tudo que tá empoeirando na gaveta e colocando lá)
2) mais um mapa meu postado no blog da editora draco, vejam aqui ^^ (é o preto e branco que abre a matéria)
3) a tymyze bem humorada da tira é uma das minhas personagens mais antigas, então tem algumas artes com ela no meu DeviantArt, tipo essa
4) ia falar mais coisas, mas a pressa me fez esquecer D:

AVISO: "site atualizado às terças e sextas, caso tenha novidades :P"

Se quiserem ler as tiras em inglês, clique aqui!. Uma amiga está traduzindo e se alguém precisar de serviços de tradutora, avisem que passo o contato dela =)
As mais recentes foram: 59 - Laughter is the best medicine. Medicine comes in doses e 60 - "Carpe Diem" between bad quotation marks. Em português você as acha aqui: Falar dos Outros

Ei, quer receber as tiras por e-mail? Me avise: mushisanarrobayahoopontocom sem "br".

Transcrição:
Sinto muito tê-los assustado, estava acompanhando a sra e srta que também participarão do leilão
Tudo bem, é impossível não ficar assustado com esse clima

*traduzido de alguma língua tymyze
Estávamos nos perguntando: onde estão os outros compradores?
Esse será um leilão fechado para alguns escolhidos de acordo com o testamento do sr Nisir

Making of:

2 3  

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.